Varejo aposta em tecnologia para 2017.

O comércio varejista latino-americano está investindo em tecnologia para aumentar suas vendas. A aposta é proporcionar novas experiências de compras aos clientes.

O ano de 2016 não deixará saudades para uma boa parte dos varejistas. A retração do consumo fez com que o ano não registrasse qualquer crescimento para algumas marcas, mas 2017 chega com a expectativa de melhoria nas vendas.

Alguns fatores que impediam o crescimento do setor reduziram, como a inadimplência do consumidor. Outro motivo para otimismo está nas lições que a crise deixou, como investimentos em ferramentas tecnológicas e foco no cliente.

A mudança de pensamento tradicional dos empresários deve ocorrer caso não queiram continuar vivendo no cenário do ano que se passou.

As novas tecnologias são justamente a diferença no setor em 2017. As perspectivas apontam um varejo cada vez mais híbrido e com mais inovações para atender os consumidores conectados. Oferecer experiências focadas em públicos-alvo, que estão propensos para comprar, é uma maneira de evitar a perda de lucros na evasão de outros tradicionais shoppers.

O Omnichannel estará cada vez mais presente nesse momento. O ponto de venda passa a ser um espaço de contato, tornando a compra uma consequência de todo um processo de relacionamento bem conduzido. Transformações nos modelos de remuneração e novas redefinições dos cargos de vendedores começarão a ser implantadas juntamente com novas tecnologias.

O smartphone, por exemplo, ajudará o consumidor a se aproximar das marcas e cabe à elas oferecer utilidades para que os clientes sintam que não há barreiras entre mundo físico e virtual

O setor projeta crescimento ainda com a adesão de novas plataformas. A economia da experiência vai se fortalecer ainda mais com os usos de realidade virtual e realidade aumentada.

Equipe UnitFour, informações certas de um jeito inteligente.

Deixe uma resposta