Inadimplência em condomínios já chega a 50% após a crise.

Com a grave crise econômica que o país enfrenta atualmente, o número de moradores que estão com o condomínio inadimplente aumentou em 50%. Sem poder expor os nomes dos devedores, por limitações legais, os síndicos estão apostando na execução judicial, facilitada pelo novo Código de Processo Civil (CPC).

O recente estudo divulgado pelo Secovi-BA indica uma queda nos processos de cobrança de condomínios de 13,4% no último mês de Abril em relação ao mês anterior e de 4,7% em comparado com abril de 2015.

O síndico profissional José Henrique Coelho calculou um crescimento de 50% no número de inadimplentes nos condomínios que administra. E declara que se limita a falar sobre os devedores nas reuniões de condomínio.  “Os donos de imóvel têm direito de saber quem está devendo, mas esta informação não é exposta em paredes. Isso é proibido por lei”, afirma.

Eunice Ribeiro, síndica profissional considera que o novo Código de Processo Civil trouxe agilidade no processo de execução das taxas ordinárias e para negativar o inadimplente nos órgãos de proteção ao crédito, como Serasa e SPC. “Foi uma luz no fim do túnel para os condomínios. Só estas novas medidas já serão satisfatórias para cobrar mais e conter o inadimplemento”, afirma Eunice.

Algumas regiões estão sofrendo mais com a situação econômica brasileira. Em São Paulo com os altos cortes de funcionários em pequenas e grandes empresas a inadimplência dos edifícios chegaram a 40% desde o último ano.

Não consegue contatar seu cliente devedor e precisa localiza-lo? Confira as soluções que a Unitfour oferece para localizar devedores.

Deixe uma resposta