Como evitar as doenças da liderança

Desde crianças estamos aptos a seguir exemplos e comportamentos de amigos e familiares que estão ao redor, e isso pode continuar na vida adulta e interferir no lado profissional de maneira inconsciente.  Um líder esta disponível para a sua equipe não só para evolução pessoal e da própria empresa mas também como exemplo para seus funcionários que convivem diariamente, através da conduta interna e como agem em situações de estresse.

Saber lhe dar com as emoções é fundamental no mundo empresarial pois comportamentos auto destrutivos trazem resultados ruins para o líder e espelham para a sua equipe. Segundo o Papa Francisco existem fatores comportamentais que afetam a imagem e o desempenho de um líder.

Patologia do Poder

Ter auto-critica e agir de acordo com a sua equipe é essencial para manter o clima agradável e não julgar-se acima de seus funcionários, mantê-los sempre próximos é uma maneira efetiva de atingir sempre seus resultados e extrair o melhor de cada um.

Desequilibro entre trabalho e vida pessoal

É necessário ter um tempo de descanso e lazer no dia a dia para manter o equilíbrio emocional, dedicar-se tempo demais ao trabalho gera cansaço em excesso e consequências como perda de atenção.

Perda de criatividade

Gestores que possuem todo o processo planejado com receio do imprevisível acabam limitando o processo criativo de sua equipe e dele próprio removendo toda a espontaneidade que pode trazer resultados inusitados e positivos.

União ao grupo

É necessário que o líder esteja sempre integrado com o seu grupo com um clima de união entre seus funcionários caso contrario, a equipe começa a produzir ruídos e resultados negativos como especulações, fofocas e desmotivação.

Agradecimento

Uma líder precisa sempre se lembrar de que ele chegou a sua posição devido a confiança e ao apoio que os demais funcionários deram a ele, esse sentimento deve estar presente acima de caprichos e obsessões.

Trabalho em equipe

Possuir o titulo de um cargo de liderança não serve para cortar vantagem em cima dos demais, pelo contrario, o fundamental é estar focado nos objetivos de sua equipe e colher resultados sempre juntos, um exemplo claro é, ao comentar sobre um feito da equipe utilize mais da expressão  “nós fizemos”,  usando menos “eu fiz” isso estimula o trabalho em equipe e a confiança no gestor.

Caminhe pela empresa

Muitas vezes o gestor acaba passando o dia direcionando ordens e pedidos aos seus funcionários e terceiros por e-mail gerando um desgaste e as vezes má interpretação com assuntos que facilmente são resolvidos com um breve bate-papo ou telefonema, mantenha-se próximo de seus funcionários e inclusive crie o hábito de andar pela empresa e veja como é o comportamento de cada um mostrando-se mais presente no dia a dia e dando confiança.

Podemos ver que para ser não só um gestor, mas um bom líder é importante unir fatores como boa comunicação,  união e criatividade.

Deixe uma resposta